sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Estreia: Maze Runner - Correr ou Morrer
















Estava muito curiosa quanto à adaptação cinematográfica de Maze Runner -Correr ou Morrer, de James Dashner (opinião ao livro aqui). Queria ter uma outra visão sobre o cenário onde esta história se insere, ter uma outra visão do Labirinto e ver os Magoadores em acção. Quanto à história, não tinha grandes expectativas, pois sei que existe um grande risco de não vermos no grande ecrã exactamente o que lemos nas páginas do livro. Contudo, posso já dizer que fiquei bastante satisfeita.

Vou começar pela história. Está muito próxima do livro, talvez graças ao facto de o autor da obra ter estado envolvido neste processo. Não senti que foram feitas grandes alterações, sendo que apenas pequenos detalhes foram adaptados de forma a terem maior impacto na grande tela. Claro que o espaço para explorar a Clareira e o Labirinto acabou por ser encurtado, mas o ambiente dos locais era o mesmo.

E se no livro senti que os momentos de maior perigo eram intensos, posso dizer que na sala do cinema senti o meu coração acelarar. É engraçado que, apesar de saber o que ia acontecer a seguir, não deixei de me entusiasmar e temer as perseguições e as corridas confusas dentro do Labirinto. A boa representação dos atores, os métodos de filmagem e a música foram uma combinação bem conseguida.

Posso ainda dizer que, curiosamente, os momentos que menos gostei no livro foram também aqueles que menos apreciei no cinema. Existem falhas na história, o protagonista é demasiado perfeito e isso passou tudo para o cinema. Aponto isto não em tom de crítica mas para salientar que esta é uma adaptação fiel.

E como já dei a entender que o protagonista não é o meu tipo de "herói" favorito, foi interessante verificar que as figuras que mais me atrairam nesta adaptação foram aquelas que me cativaram no livro (depois de sair do cinema, vim ler a opinião ao livro que escrevi aqui no blogue. Sorri ao ver que na altura salientei as personagens que mais me cativaram no filme). Sim, Newt, Minho e Chuck foram as figuras de que mais gostei.

Tal como aconteceu com o livro, o final em aberto deixou-me frustrada. Já sei o que vai acontecer a seguir, mas a vontade de ver isso a acontecer na grade tela é enorme. Espero sinceramente que o segundo filme vá para a frente e que tenha o mesmo grau de fidelidade que este. Também percebi que, para quem não conhece os livros, este pode ser um filme que deixa mais dúvidas no fim do que aquelas que existiam no início. Amigos nesta situação, não desesperem. Nós leitores sentimos o mesmo com o livro.

Saí da sala de cinema com a sensação de que tinha sido feito um bom trabalho de adaptação mas sem deixar de pensar que as falhas que já existiam no livro poderiam ter sido aqui tratadas de uma outra forma. Contudo, este não deixa de ser um filme agradável e emocionante. Aconselho aos fãs de distopias.

Deixo-vos uma pequena selecção de imagens de divulgação do filme para ficarem com uma ideia do que podem esperar ver:

E vocês, já viram este filme? Que acharam?

2 comentários:

leratecair disse...

Não sei porque mas o livro nunca me chamou a atenção. No entanto depois de ter visto o trailer fiquei bastante curiosa.
Beijinhos

Cláudia disse...

Olá leratecair!
Se vires o filme vais ficar com imensa vontade de perceber o que se passa a seguir. Pode ser que os livros comecem a chamar a tua atenção. Se gostas de distopias arrisca ;)
Beijinho*