quinta-feira, 17 de maio de 2012

Opinião: A Última Feiticeira e O Guerreiro Lobo


Autor: Sandra Carvalho
ISBN: 9722333453 e 9722333801
Editora: Editorial Presença (2005)


Quando adquiri os primeiros volumes de A Saga das Pedras Mágicas numa Feira do Livro de Lisboa de anos anteriores, aproveitei a presença de Sandra Carvalho no espaço para trocar algumas palavras. A autora disse-me para ver os dois primeiros volumes como uma parte da história, os três seguintes como outra, e os restantes (incluindo o que falta escrever) de outra. Assim o fiz e, por isso, vou escrever as minhas opiniões acerca desta saga com o mesmo sentido.

Sinopse:

A Última Feiticeira e O Guerreiro Lobo são os primeiros livros desta saga épica. Narrada num tempo passado, onde as forças da natureza eram veneradas, a trama tem Catelyn como protagonista. Nascida no seio de uma família com um historial ligado à magia, Cat e os seus cinco irmãos acabam por se tornarem guardiões de uma preciosa herança: pedras mágicas que contêm o poder de uma poderosa antepassada.
Entre ataques de Viquingues e inimigos que cobiçam o poder combinado das pedras, Cat é transportada para um mundo violento e com desenvolvimentos inesperados. Afinal, os amigos e inimigos nem sempre são quem realmente aparentam ser.

Opinião:

Se, numa primeira fase, é fácil estabelecer comparações entre a trama de Sandra Carvalho e a trilogia Sevenwaters de Juliet Marillier, a verdade é que com o decorrer dos acontecimentos as semelhanças acabam por diminuir. A autora revela ter uma escrita muito bela que facilmente prende o leitor que não se depara com momentos aborrecidos. Contudo, é possível verificar que, nestes dois primeiros volumes, existe alguma dificuldade nas construções dos diálogos, uma vez que estes muitas vezes parecem forçados.

As personagens estão bem conseguidas, uma vez que são dotadas de personalidades distintas e interessantes, principalmente os cinco irmãos de Cat e o viquingue Throst. Destaco o facto de a autora mostrar que qualquer um pode cometer erros, até aqueles que parecem menos propensos a fazê-lo.

Enquanto A Última Feiticeira surge como uma introdução a este mundo fantástico criado por Sandra Carvalho, O Guerreiro Lobo apresenta mais ação e a resolução de alguns conflitos. Findos estes dois volumes, fica a sensação de que muito ficou em aberto, o que aumenta a vontade de pegar logo nos próximos livros da saga.

Uma leitura que revela ser uma boa surpresa. Recomendado a todos os fãs épicos fantásticos, pois a verdade é que o melhor desta saga ainda está para chegar.

2 comentários:

Paulo disse...

Olá,

Antes demais parabéns pelo teu espaço a ver se consigo acompanhar a tua pedalada, bolas ainda ontem a criança nasceu e já tem para aqui imensos comentários interessantes. É normal que acabe por ler apenas os mais recentes *assobio*

Acompanho quase desde o inicio esta saga mais não li ainda o ultimo volume (já saiu mais um entretanto) que dizem ser dos melhores...já o tenho mas está emprestado ás colegas de emprego que ainda gostam mais dela do que eu lol.

É verdade que ela foi beber muito d Sevenwaters e nem tinha necessidade, pois ela sabe escrever bem.

Aquilo que mais estranhei posteriormente é a quantidade de nomes que aparecem, às tantas já nem sabemos quem é quem, mas seja como for é uma saga que quero terminar de ler.

Fiacha

BJS

Cláudia disse...

Olá Fiacha e obrigada pelas tuas palavras. A saga é mesmo viciante e aconselho a leres o último livro assim que te devolverem. Para mim, é o melhor. Tenho a certeza que vais gostar.
Beijinho*