terça-feira, 14 de junho de 2016

Opinião: O Erro (Série Off-Campus #2)

Título Original: The Mistake (2015)
Autor: Elle Kennedy
Tradução: Ester Cortegano
ISBN: 9789896650971
Editora: Suma de Letras (2016)

Sinopse:

John Logan, universitário, pode ter as mulheres que quiser. Para esta estrela do hóquei a vida é um desfile de festas e engates. No entanto, por trás do seu sorriso matador e charme descontraído esconde-se um desespero crescente sobre o que terá de enfrentar depois de ter terminado o curso. Um encontro escaldante com a caloira Grace Ivers é, de facto, a distracção de que ele precisa. Mas, quando um erro impensado a afasta, Logan resolve gastar o seu último ano a provar-lhe que vale a pena uma segunda oportunidade. Agora terá de apostar mais alto...
Depois de um ano como caloira, Grace está de volta à Universidade de Briar, mais velha, mais madura. E já não é a borboleta tranquila que era quando se envolveu com John. Se Logan espera que ela implore e rasteje a seus pés como todas as suas outras conquistas, pode esperar sentado. Desta vez, é Grace quem vai ao volante... e ela tenciona guiar de forma selvagem.

Opinião:

Diverti-me tanto de O Pacto (opinião aqui) que quando O Erro me chegou às mãos não resisti e comecei logo a ler. Desta vez, os protagonistas da história são John Logan e Grace Ivers. Já conhecia Logan do primeiro volume desta saga e tinha muita curiosidade em saber como ia ultrapassar certos problemas que se tinham colocado no seu caminho. Já Grace é uma personagem nova. À volta deles os dois existem muitas outras figuras, com principal destaque para os rapazes que vivem com o protagonista.

A história cativa logo desde o início. Tal como o primeiro volume, tem um tom muito jovem e atual. E não deixa de ter a sua graça ver estes rapazes, que sugerem um certo estereótipo, a revelarem sentimentos mais profundos e a passarem ao lado de superficialidades. É curioso ver o ponto de vista de Logan sobre a relação de Garrett e Hannah, o casalinho principal do primeiro volume.  Confesso que nem sempre entendi bem o motivo de ele se sentir assim, mas a autora acaba por dar uma justificação que até faz sentido. Logo pela sinopse percebemos que Grace vai fazer Logan ultrapassar este problema.

Porém, não posso dizer que gostei tanto de Grace como de Hannah. Grace é boa miúda, mas é tão ingénua que acaba por se colocar em situações que nos fazem levantar questões. Como tal, não fiquei muito agradada pela forma como os dois protagonistas se conhecem, é que além de ser uma situação forçada, ainda faz com que Grace pareça uma jovem que é facilmente manipulada. Porém, fiquei feliz por, a certo ponto, esta personagem passar por uma verdadeira transformação.

Gostei de assistir às alterações que Grace e Logan sofreram ao longo da trama. Os dois passam por uma verdadeira autodescoberta, mas foi  Grace quem mudou mais, felizmente. Ela ganhou amor-próprio, aceitou a sua individualidade e passou a dar valor a si própria. Gostei que a autora tentasse mostra que uma mulher não tem de se submeter a um homem para o conquistar e que dizer "não" pode ser algo importante para a criação de uma relação sólida.

Logan também provou ser um homem de valor. Apesar de todas as atitudes reprováveis que cometeu numa primeira fase, foi bom ver que é capaz de admitir os seus erros, aprender com eles e tentar superá-los. A sua dedicação à família também é de louvar, apesar  muitas vezes tal acontecer contra os seus objetivos profissionais. Estas demonstrações de integridade fizeram com que gostasse dele, com que sentisse empatia por alguns dos seus problemas, e com que desejasse que encontrasse a felicidade. Porém, mais uma vez, a solução encontrada pareceu-me ser algo forçada. Mas aceitei.

Como seria de esperar, a relação entre Logan e Grace passa por altos e baixos. A ligação começou de uma forma mais física, logo faz sentido que o livro siga este caminho. Em O Erro existem mais momentos eróticos do que em O Pacto e a maior parte destas situações faz sentido. Foi bom ver que a autora não colocou de parte o romantismo, que também é muito forte. E estes dois elementos poderiam ser aborrecidos, mas tornam-se equilibrados graças ao humor das duas personagens.

Em termos de estrutura da narrativa, este volume está muito idêntico ao primeiro. Claro que os temas e a forma como tudo acontece é diferente, mas a base é a mesma, o que faz com que certas reviravoltas sejam esperadas e com que não exista grande surpresa. Desde o início que já sabemos qual vai ser a conclusão, o divertido é descobrir o caminho que nos vai levar até lá. Porém, percebe-se que existem muitos momentos que não trazem nada de importante ao conteúdo geral.

O Erro não me surpreendeu tanto quanto O Pacto, mas foi uma leitura muito agradável. Tem uma história na qual se entra com facilidade e que, apesar de ter alguns poucos que não estão tão bem conseguidos, consegue ainda assim ser divertida. Gostei tanto que, quando dei por mim, já estava a ler as últimas páginas do livro. Se gostam de histórias românticas, jovens e com humor, então não vão querer mesmo perder esta série.

Outras opiniões a livros de Elle Kennedy:
O Pacto (Série Off-Campus #1)

3 comentários:

Ana Rodrigues disse...

Boa noite! :-)
Por acaso não me sabe dizer quando é que sai o próximo?
Obrigado

Cláudia disse...

Olá Ana! Não, ainda não sei, mas espero que não demore ;)
Beijinho

Ana Rodrigues disse...

Também eu, tou mortinha pelo próximo xD