quinta-feira, 22 de maio de 2014

Opinião: A Revelação (Destinos Interrompidos #2)

Título original: Enders (2013)
Autor: Lissa Price
Tradutor: Catarina F. Almeida
ISBN: 9789896574703
Editora: Planeta (2014)

Sinopse:

Com o fim da Destinos Primordiais, Callie já não tem de alugar o seu corpo a sinistros Terminantes. Mas o neurochip que lhe implantaram no cérebro torna-a vulnerável a todos os que quiserem entrar dentro da sua cabeça e obrigá-la a fazer coisas contra a sua vontade. Os Iniciantes que contêm este chip tornam-se cobaias nas mãos dos mais poderosos Terminantes, e alguém anda a fazer explodir os dispositivos, transformando-os em bombas humanas. Determinada a vencer o medo e dar uma vida normal ao irmão, Callie decide ripostar. Encontrar o Velho e travá-lo talvez seja uma sentença de morte, mas ela está disposta a tudo para descobrir a verdade.

Opinião:

Fiquei rendida a Destinos Interrompidos e ansiava pelo segundo e último volume desta duologia da autora de Lissa Price. Finalmente chegou. Com o título de A Revelação, promete concluir esta distopia onde jovens, ou Iniciantes, vêm os seus corpos a serem controlados por idosos, os chamados Terminantes, através da implantação de um neurochip.

A acção inicia-se poucas semanas após os acontecimentos que fecharam o primeiro volume. Mais uma vez, a narração é feita na primeira pessoa por Callie, a protagonista. Logo se repara que o clima em que Callie vive com o irmão é de aparente estabilidade. Depressa vão surgir novas ameaças que iniciam um encadeamento de acontecimentos repleto de acção.

Tinha gostado bastante de Callie no primeiro volume, mas ela já não me conseguiu agarrar neste. Não sei se foi devido às situações em que se encontrou envolvida ou pela evolução que esta personagem teve, mas a verdade é que me pareceu pouco real. As atitudes da protagonista não surpreenderam e pareceram mesmo mecânicas. Tornou-se na típica heroína que não erra e que faz tudo o que lhe é esperado. Contudo, devo admitir que apreciei o desenvolver de uma nova relação que a envolve.

As personagens secundárias também não me pareceram tão fortes quanto as do livro anterior, mas isso pode ser explicado pelo facto de a autora não se focar nelas. Isto acontece comexcepção de Hyde, um jovem muito interessante e que deixa no leitor emoções ambíguas. Por um lado transmite confiança, por outro parece esconder a sua verdadeira natureza. A revelação final sobre este rapaz está interessante, apesar de ao longo da leitura surgirem diversas pistas que permitem adivinhar quem ele é.

A linguagem segue o registo do volume anterior. É acessível, centrada no desenvolvimento da narrativa e sem se perder em descrições excessivas. Os diálogos surgem com naturalidade e correspondem às personalidades das pesonagens.

Enquanto no primeiro livro existia uma reflexão sobre o desejo de juventude eterna, desta vez percebe-se que a autora preferiu focar-se mais na ideia do uso do outro em benefício próprio. Esta ideia é levada ao exagero, já que o outro deixa de ser considerado sequer uma pessoa, sendo visto única e exclusivamente como um objecto que pode concretizar diversos objectivos. Contudo, não deixa de estar ligada à sociedade atual e de funcionar como um aviso.

Após tantas questões e tantos perigos, o final surge depresa demais. De repente, tudo acontece, dá-se o confronto com o grande vilão, existem grandes novidades e depois a história acaba de uma forma que não faz juz às dificuldades que até aí foram ultrapassadas. A autora esperou até ao fim para dar as respostas que ansiava, mas a verdade é que fica a sensação que ficou muito por explicar, ficando por isso uma sensação de insatisfação. A conclusão mostra que as personagens não podem voltar ao que eram, afinal todas as provações mudaram-nas e fazem-nas seguir rumos diferentes aos que desejvam.

A Revelação é uma leitura agradável. Com muitas reviravoltas, acção constante e revelações interessantes, consegue agarrar. Terminada a leitura fica a ideia de que ficou muito por explicar e que alguns obstáculos foram facilmente ultrapassados, o que dá a sensação de que Lissa Price poderá voltar a este mundo distópico.

Outras opiniões a livros de Lissa Price:
Destino Interrompidos (#1)

1 comentário:

Jessie♡ disse...

Também gostei muito de Destinos Interrompidos e pretendo ler também A Revelação, mal tenha a oportunidade.
www.fofocas-literarias.blogspot.pt